O que é Outplacement e como usar essa técnica para fazer demissões?
Trabalho

O que é Outplacement e como usar essa técnica para fazer demissões?

Top Employers
Escrito por Top Employers

Durante períodos de crise ou de reestruturação interna, é comum que a empresa seja obrigada a realizar demissões. O problema é que uma demissão mal feita pode prejudicar a imagem corporativa — um ex-funcionário que se sente prejudicado pode falar mal dos processos internos para colegas ou até mesmo mover um processo trabalhista.

Para evitar isso, o outplacement pode ser uma excelente solução. Trata-se de um trabalho de humanização das demissões, tornando o processo menos doloroso para o colaborador, preservando o clima organizacional e protegendo a empresa.

Saiba mais sobre essa técnica e como aplicá-la em sua empresa.

O que é outplacement?

O outplacement é uma prática de demissão assistida, na qual a empresa procura orientar e preparar o colaborador para enfrentar o mercado de trabalho, buscando aumentar as possibilidades de uma boa recolocação em um curto período de tempo.

Dentro dessa técnica, a demissão é acompanhada de orientação profissional, redirecionamento de carreira, networking e até mesmo coaching para facilitar a transição para uma nova oportunidade.

Vale lembrar que o outplacement não garante a recolocação do indivíduo, mas busca facilitar esse processo, tornando-o menos traumático e diminuindo os impactos emocionais que uma demissão pode provocar.

Quais são os benefícios proporcionados pelo outplacement?

A prática do outplacement traz uma série de vantagens para as organizações, justificando o investimento. Veja!

Boa imagem corporativa

O employer branding é um aspecto importante para o crescimento de uma organização e seu destaque diante da concorrência. Humanizar os processos de demissão contribui para uma boa marca empregadora, preservando a imagem corporativa dentro do mercado.

Esse cuidado também demonstra preocupação da empresa com o profissional e consideração pelo tempo de prestação de serviços. Abre portas para uma recontratação e até mesmo para indicações profissionais na abertura de novas vagas.

Diminuição dos processos trabalhistas

Um funcionário descontente com as práticas de demissão da empresa pode mover um processo trabalhista, o que gera preocupações para o RH e acaba saindo caro para a organização.

Por isso, é essencial garantir que todos os direitos do funcionário estão sendo cumpridos (durante o exercício do trabalho e na demissão). O outplacement vai ajudar a amenizar a situação e pode até mesmo abrir portas para um novo caminho profissional.

Melhora do clima organizacional

Uma demissão costuma abalar os demais funcionários, que ficam assustados com a possibilidade de serem os próximos e sentem a perda do colega de trabalho. A situação fica um pouco mais crítica quando se trata de corte de equipe, que exige desligamentos em grande número.

Todo esse movimento afeta o clima organizacional, prejudicando a produtividade e o engajamento dos colaboradores.

Com o outplacement, os funcionários são poupados desse impacto emocional. O colaborador que passa pelo processo de desligamento fica um pouco mais tranquilo e repassa esse sentimento aos demais empregados, protegendo o relacionamento entre organização e equipe.

Como praticar o outplacement?

O principal objetivo do outplacement é fazer as demissões com o menor impacto negativo possível. Para chegar a esse ponto, algumas práticas devem ser realizadas.

Estabelecimento de uma política de desligamento

Para que esse trabalho de humanização de demissões seja feito, é importante que a empresa tenha esse processo muito bem estruturado internamente.

A promoção do outplacement dá chance para a organização estabelecer uma política bem pensada de desligamentos, na qual o aviso prévio é bem aproveitado sem quedas na produtividade ou efeitos negativos no clima organizacional.

Promoção de autoestima

A confiança do colaborador fica abalada durante uma demissão. Durante o outplacement, é importante trabalhar todo esse aspecto psicológico, incentivando o profissional e destacando o seu valor.

Com uma autoestima fortalecida, ele enfrentará melhor as dificuldades e terá melhor desempenho durante os processos seletivos que surgirem.

Identificação de objetivos

A identificação de objetivos ajuda a delimitar quais são as ambições do profissional e orientar de maneira mais clara o que é preciso fazer para chegar lá. Muitas vezes, as pessoas têm vontade de fazer várias coisas e acabam se perdendo durante o processo.

Ao estabelecer exatamente qual é a meta e o que deve ser feito para alcançá-la, as chances de sucesso aumentam.

Análise dos pontos fortes

O colaborador pode ter uma visão um pouco limitada de si mesmo, sem conseguir enxergar quais são suas virtudes e o que pode oferecer para a empresa. Durante o outplacement, é importante destacar os pontos fortes desse profissional, ajudando a fazer uma autopromoção em uma próxima entrevista.

Pesquisa de oportunidades

Também faz parte do processo ajudar a pesquisar as vagas disponíveis, apontando o que deve ser trabalhado para um alinhamento com as necessidades do mercado atual e destacando oportunidades que vão de encontro com as habilidades que o indivíduo apresenta.

Os profissionais de Recursos Humanos da empresa, graças ao networking, podem conhecer cargos em aberto ou indicar canais que divulguem oportunidades compatíveis com as que o colaborador em processo de desligamento procura.

Garantia de atualização profissional

A atualização profissional é fator indispensável para a recolocação no mercado de trabalho. A prática do outplacement garante essa atualização, pois dá a oportunidade de uma análise profunda dos aspectos positivos e negativos e do que pode ser feito para melhorar a performance, além de apontar quais são as especializações ou conhecimentos necessários para acompanhar a demanda atual do setor.

Oferecimento de consultoria especializada

Oferecer a ajuda de um coach ou de uma consultoria especializada no nicho de atuação do trabalhador é a chave para o seu desenvolvimento profissional.

Esse especialista tem autoridade para indicar o melhor caminho, pois conhece as necessidades do mercado e consegue identificar no colaborador quais são seus pontos a serem desenvolvidos, orientando-o de maneira certeira para o alcance de resultados e trabalhando a sua confiança.

Conhecendo todas as vantagens do outplacement e sabendo como praticá-lo, fica mais fácil propor esse investimento aos diretores da empresa e começar a usar a técnica. Trata-se de uma mudança que ajuda os funcionários que estão sendo desligados, mas, mais do que isso, trabalha a responsabilidade social da organização e agrega valor à marca.

Para se manter atualizado sobre todos os conteúdos que publicamos e que vão auxiliar na gestão de pessoas, assine a nossa newsletter!

Assine nossa Newsletter!

Gostou deste conteúdo? Aproveite os ícones abaixo e compartilhe na suas redes sociais

Sobre o autor

Top Employers

Top Employers

Deixar comentário.

Share This