ELTV: quanto vale o seu colaborador?
Recursos Humanos

ELTV: quanto vale o seu colaborador?

Top Employers
Escrito por Top Employers

Muitos profissionais de RH e líderes se destinam a criar estratégias que possibilitem o crescimento sustentável por meio de pessoas. O fato é que o capital humano pode auxiliar na resolução dos problemas da organização.

Afinal de contas, saber como conquistar e motivar o time é essencial para alcançar objetivos e ficar à frente dos concorrentes. Porém, para que isso aconteça, é necessário conhecer o conceito de ELTV.

O ELTV corresponde ao valor líquido total que um funcionário traz para uma empresa ao longo do tempo. Logo, colocar em prática essa estratégia e encontrar maneiras de maximizá-la traz grandes resultados para o negócio. Por isso é muito importante avaliar o retorno que o colaborador está trazendo para a organização.

Pensando nisso, neste post falaremos sobre a métrica ELTV, como funciona, quais as etapas e como conseguir os melhores resultados. Acompanhe!

O que é ELTV?

ELTV é a sigla de Employee Lifetime Value, que traduzindo significa “Valor Vitalício do Empregado”. Todo funcionário passa por um ciclo dentro da organização. Dessa forma, a sua trajetória, ou ELTV, inclui a etapa de recrutamento, seleção, treinamento, o dia a dia da empresa desempenhando seu papel, até o momento em que ele decide buscar novas oportunidades e sair da empresa.

Assim, o Employee Lifetime Value é uma forma de medir o retorno que cada funcionário traz para o negócio durante toda a sua trajetória. Por este motivo, o time de gestão de pessoas é responsável pelo acompanhamento do ELTV mais de perto para ter uma visão clara a respeito do ROI (return over investment) de todos os membros das equipes.

Além disso, é necessário assegurar a otimização de cada uma das etapas do ciclo de permanência. Dessa forma, resultados mais positivos são conquistados e a empresa progride por meio do capital humano.

Quais são as etapas do ELTV?

A trajetória do funcionário pode ser resumida em quatro atos. São eles: o início, quando ele contribui totalmente para a empresa, a decisão de sair e o seu último dia na organização. Em cada fase, ele produz de formas diferentes, tendo resultados diversos que necessitam ser acompanhamento e mensuração.

O início

Nesta fase, o resultado do funcionário é normalmente negativo. Isto acontece, pois ele está chegando na empresa e ainda não contribuiu ativamente com o time. Todavia, já foram feitos investimentos, principalmente financeiros, para o seu recrutamento, seleção e treinamento.

Contribuindo totalmente

Após ter passado o tempo de adaptação, o funcionário encontra-se totalmente introduzido, desempenhando seu papel na organização e contribuindo para os resultados do negócio.

Decisão de sair

Ao longo da sua trajetória, o funcionário pode começar a considerar alternativas de emprego. Além do mais, pode ser que o clima organizacional não esteja muito bom ou que ele não esteja mais compartilhando dos mesmos propósitos do negócio. A sua produtividade e motivação tendem a começar a baixar, a partir do momento no qual ele decide sair.

Último dia na empresa

Por fim, essa etapa demonstra o momento no qual o colaborador sai da empresa. O resultado do ELTV nesse momento da jornada é zero.

Como funciona a métrica ELTV?

Onboarding

É necessário investir no desenvolvimento de um programa de onboarding, para que o tempo de integração do novo colaborador com o time seja menor. A adaptação influencia toda a trajetória do profissional. Aprimorar nesse momento ajuda a aumentar as chances de ele continuar na empresa por um longo período.

Um exemplo é quando uma pessoa começa a trabalhar e, logo de cara, se depara com uma pilha de arquivos em um canto da mesa e que ninguém sabia para que eles serviam. Outro é quando um funcionário precisa se “desdobrar” para conseguir atender às demandas, devido ao fato de ainda não ter sido ambientado à rotina do negócio.

A organização precisa fazer a sua parte para assegurar que todos sejam muito bem-recebidos e resguardados. Então, todas as informações a respeito da cultura da empresa e do código de conduta devem ser passadas.

É importante contar com a própria equipe para tirar dúvidas, propagar conhecimentos e informações e socializar. Tudo isso ajuda a reduzir o tempo de adaptação e a agilizar os resultados.

Contratação

Uma boa contratação é o primeiro passo para reter um time de alta performance. Contratar as pessoas certas amplia o nível de engajamento e entrega do funcionário desde o início.

A contratação melhora o Employee Lifetime Value, diminuindo a rotatividade e reduzindo custos com demissões e com a abertura de novos processos seletivos, além de ter o efeito de conquistar novos e bons profissionais.

Gestão e Desenvolvimento

Aprimorar uma gestão estratégica de recursos humanos auxilia no aumento do valor que um colaborador gera para o negócio. Investir em treinamento, avaliações de desempenho e feedback é essencial para desenvolver profissionais. E o retorno acontece por meio da qualidade das entregas dos funcionários para a empresa como um todo.

Gestão e Cultura

A cultura está diretamente ligada à retenção de talentos do negócio. Investir no ambiente e na cultura da organização eleva os pontos do Employee Lifetime Value. Para tal, é necessário otimizar processos — como a disseminação da cultura corporativa, o desenvolvimento de lideranças e o monitoramento do clima organizacional. E, no caso de demissões, fazer entrevistas de desligamento para colocar em prática as melhorias.

Como conseguir os melhores resultados?

Para conseguir um retorno mais positivo do investimento feito, é necessário melhorar cada uma das fases do ciclo. Por isso, durante o início é essencial maximizar o aprendizado do funcionário para que ele comece a colaborar mais rapidamente com a equipe.

Na etapa seguinte, ele estará apto a contribuir totalmente. Por isso, é muito importante incentivar seu crescimento por meio de autonomia, treinamento e incentivo às soluções criativas, a fim de obter melhores resultados e maior retorno.

Depois disso, o gestor não deve ficar aguardando o momento da decisão da saída. É necessário focar em estratégias que assegurem que os colaboradores melhorem com o tempo. Além disso, é crucial investir na retenção de talentos para garantir a permanência dos colaboradores, diminuindo o turnover.

Por fim, com a métrica ELTV é possível otimizar cada uma das etapas da trajetória do colaborador dentro da empresa. Assim, reduzindo custos, aumentando a produção e potencializar os níveis de engajamento e motivação do seu negócio. É fundamental ressaltar que uma boa cultura, o processo de onboarding e a tecnologia podem ajudar nesse processo.

Agora que você entende melhor sobre ELTV, já pode entrar em contato conosco e conhecer os serviços que oferecemos!

Assine nossa Newsletter!

Gostou deste conteúdo? Aproveite os ícones abaixo e compartilhe na suas redes sociais

Sobre o autor

Top Employers

Top Employers

Deixar comentário.

Share This