Como desenvolver as soft skills dos colaboradores
Recursos Humanos

Como desenvolver as soft skills dos colaboradores

Top Employers
Escrito por Top Employers

No mercado atual, o conhecimento técnico não é mais o único critério para identificar um bom profissional. Com as mudanças nas relações de trabalho, ele passou a dividir espaço com outras habilidades: as soft skills. O termo diz respeito às aptidões comportamentais que podem ser desenvolvidas pelo ser humano, como empatia ou habilidade de comunicação.

Com o tempo, os gestores foram percebendo que a maneira como as pessoas lidam com os desafios faz toda a diferença. Colaboradores com soft skills evoluídas são grandes facilitadores, capazes de criar um ambiente de inovação e alta performance onde quer que estejam. Por isso, essas características são cada vez mais procuradas pelas organizações.

Pensando nisso, destacamos neste artigo as soft skills mais relevantes para as empresas e as principais maneiras de desenvolvê-las na equipe. Ficou interessado? Então acompanhe o post!

Quais são as soft skills mais desejadas nos colaboradores?

Entre as diversas aptidões comportamentais possíveis, algumas são muito procuradas pelo mercado. Confira abaixo as principais.

Inteligência emocional

Inteligência emocional é a habilidade de equilibrar os próprios sentimentos, de modo a enfrentar situações adversas da melhor forma possível. Com essa soft skill, o profissional consegue lidar com as pressões e os conflitos do dia a dia com serenidade, sem deixar que eles se tornem problemas gigantes.

Um dos aspectos mais importantes dessa competência é o autoconhecimento. É preciso identificar as próprias forças e fraquezas e procurar evoluir no que for necessário. Também é importante reconhecer o próprio estado mental. Saber exatamente o motivo de estar chateado com algo ajuda a enxergar a situação com mais maturidade, por exemplo.

Mais do que conhecer a si próprio, inteligência emocional também envolve empatia. O profissional que se coloca no lugar do outro em um conflito tem uma visão mais clara de como essa pessoa está se sentindo e dos motivos que causaram o problema. Assim, é muito mais fácil solucionar um problema com sensatez e sensibilidade.

Comunicação eficaz

Ter boas ideias não significa nada se o profissional não puder articulá-las. Uma comunicação eficaz facilita novos contatos e a venda de projetos, produtos e serviços. Há, também, um ganho enorme no poder de persuasão: o bom comunicador é capaz de identificar o que a outra pessoa quer ouvir e apresentar sua proposta de forma convincente.

Comunicar-se com excelência também significa ser sucinto, preciso e saber ouvir. Afinal, o diálogo é uma via de mão dupla. Colaboradores com essa habilidade jamais deixarão de avisar a equipe sobre algum problema ou manterão processos parados por falta de informação, o que representa uma grande vantagem prática para o dia a dia do negócio.

Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é extremamente valorizado pelo mercado, tanto que a maioria dos profissionais costuma citá-lo entre suas competências comportamentais. Mas em muitos casos, basta aplicar um teste simples para ver problemas na prática. Muito disso se deve à concepção que a maioria das pessoas tem sobre essa habilidade.

Ao contrário do que muita gente pensa, trabalho em equipe não é apenas lidar com a diversidade em um ambiente em comum. Significa tornar o trabalho de quem está perto de você mais fácil. É preciso criar uma rotina colaborativa, não fazendo apenas o seu trabalho, mas oferecendo ajuda aos outros.

O colaborador com essa soft skill constantemente pede opiniões aos colegas, participa ativamente das reuniões e divide a responsabilidade quando algo não dá certo. Pessoas com esse perfil assumem naturalmente a liderança do time quando necessário, mas também sabem quando deixar essa tarefa para pessoas mais capacitadas.

Como desenvolver soft skills na equipe?

Em muitos casos, as soft skills são inerentes à personalidade do profissional, ou seja, são habilidades naturais da pessoa. Mas isso não significa que elas não podem ser trabalhadas. Veja a seguir os principais métodos para desenvolver essas características de forma efetiva.

Defina a cultura organizacional

A cultura organizacional consiste nos valores da empresa que se refletem nas práticas e em processos do dia a dia. Em outras palavras, é o DNA do negócio, que gera senso de pertencimento e faz com que todos caminhem na mesma direção.

Esse aspecto é de extrema importância na hora de definir quais soft skills serão mais exigidas dos funcionários. Em uma empresa com forte apelo social, por exemplo, ter colaboradores empáticos é essencial. Já em uma cultura de vendas e resultados, o poder de persuasão é prioridade.

Assim, fica mais fácil nortear as contratações com base nos valores e nos propósitos definidos, bem como orientar o comportamento de quem já está na casa.

Caso a organização ainda não tenha uma cultura definida, é preciso construir uma. Para isso, faça reuniões, questionários e grupos de discussão com os líderes, a fim de entender como eles pensam e de que forma enxergam a empresa.

Ofereça treinamentos

Sim, é possível montar treinamentos específicos para soft skills. Uma boa forma de fazer isso é utilizar métodos de e-learning interativos que sejam atrativos para os colaboradores e, ao mesmo tempo, desenvolvam suas habilidades pessoais. É possível, por exemplo, criar um cenário virtual no qual o funcionário precise tomar decisões baseadas no trabalho em equipe.

Outro método interessante são as dinâmicas de grupo, nas quais é possível observar competências como inteligência emocional, capacidade de aprendizado e resolução de problemas. Seja qual for o método escolhido, é preciso criar cenários próximos da realidade para que os colaboradores entendam a importância do treinamento e de suas aplicações práticas.

Concentre-se também em desenvolver uma soft skill por vez. Cinco a dez minutos por dia para aprender uma habilidade são muito mais efetivos do que treinamentos de uma ou duas horas com conteúdos extensos.

Defina metas

À primeira vista, pode parecer difícil medir a evolução das soft skills, mas existe um jeito bem simples de fazer isso: transformar os resultados dos treinamentos em pontuação.

Pense em um treinamento online de atendimento ao cliente com foco em desenvolver as soft skills de comunicação e resolução de problemas. Basta definir um checklist de boas práticas e estimular que o colaborador evolua um ponto por mês, semana ou etapa do curso, dependendo do formato de ensino adotado.

Com métricas e objetivos bem definidos, definir um plano de ação para desenvolver as habilidades fica muito mais fácil.

Essas foram as nossas dicas para desenvolver as soft skills da sua equipe! Agora que você já está por dentro do assunto, é hora de colocar o que aprendeu em prática. Avalie a cultura da empresa, defina as habilidades mais relevantes e escolha os métodos certos para desenvolvê-las. Temos certeza de que os resultados serão excelentes!

Gostou do post? Não se esqueça de compartilhá-lo nas rede sociais. Quanto mais pessoas souberem como desenvolver soft skills, melhor será para o mercado!

Assine nossa Newsletter!

Gostou deste conteúdo? Aproveite os ícones abaixo e compartilhe na suas redes sociais

Sobre o autor

Top Employers

Top Employers

Deixar comentário.

Share This