Agilidade organizacional como alavanca do RH estratégico
Cultura Organizacional

Agilidade organizacional como alavanca do RH estratégico

Top Employers
Escrito por Top Employers

A agilidade organizacional pode tornar a sua empresa mais competitiva, afetando o planejamento estratégico de RH, mudando estruturas internas e exigindo uma nova postura dos colaboradores e gestores.

Esse conceito pode assustar algumas pessoas, mas deve ser compreendido e acompanhado para que a organização mantenha a sua relevância dentro do mercado. Nos dias atuais, quando a informação é trocada instantaneamente, os processos devem assumir uma nova velocidade para que a tomada de decisões acompanhe esse ritmo.

Para saber mais sobre a agilidade organizacional como ferramenta para melhorar o RH estratégico, acompanhe o post!

O que é planejamento estratégico de RH?

Já abordamos o tema em outro artigo, mas daremos um rápido resumo sobre o assunto para que você consiga acompanhar melhor o desenvolvimento desta publicação.

As empresas entendem que o seu maior ativo é o capital humano. Em outras palavras, hoje há a compreensão de que o crescimento de uma empresa depende muito dos seus funcionários. Daí a importância de investir em sua valorização e bem-estar.

Para essa prática, há o investimento em gestão de pessoas e treinamentos, a fim de alinhar os funcionários às necessidades da organização.

O RH estratégico tem como foco direcionar esse desenvolvimento para o alcance das metas definidas para a empresa dentro do período.

O que é agilidade organizacional?

A agilidade organizacional pode ser definida como a capacidade de uma empresa de se renovar, mudar e se adaptar às exigências atuais. Podemos definir esse conceito por meio de alguns tópicos:

  • resposta rápida às oportunidades;
  • foco na gestão de mudanças;
  • acompanhamento às mudanças tecnológicas;
  • uso de práticas interativas de gestão de negócio.

Para que ocorra, a agilidade organizacional depende de dois aspectos que podem ser conferidos a seguir.

Dinamismo

Um ambiente dinâmico favorece o surgimento da agilidade organizacional, com atitude e proatividade.

Estabilidade

Para funcionar, a agilidade depende da estabilidade dentro das empresas. Para isso, deve existir um ponto sólido, ou uma base, para que o restante possa ser modificado.

Para que a agilidade organizacional ocorra, é necessária a criação da cultura da agilidade, que ressalte a importância da participação e do compartilhamento de informações, priorizando a transparência entre gestores e equipe.

Uma empresa ágil conta com funcionários que entendem quais são os propósitos da corporação e trabalham em prol desses objetivos. É essencial que essas pessoas conheçam a fundo as metas, além dos valores e das práticas da empresa, para que se sintam integrados ao processo e sejam capazes de contribuir com verdadeiro engajamento, assumindo responsabilidades e participando ativamente.

Como a agilidade pode ser implantada na empresa?

A implantação da agilidade organizacional depende de mudanças internas estruturais. Operacionalizar esse conceito depende de práticas corporativas já arraigadas — ou, se ainda não existem, que sejam construídas.

Gestão eficiente

Uma boa gestão é caracterizada pela definição de metas, estruturação de atividades, desenvolvimento de orçamentos e valorização de funcionários.

Para a promoção da agilidade organizacional, os sistemas de gestão devem ser flexíveis e o mais livre de burocracia possível, apoiando a estratégia da empresa ao mesmo tempo em que são capazes de operar mais rapidamente e contribuir de maneira eficaz.

Capacidade

Ser capaz de adotar uma estratégia mais ágil na empresa inclui a capacidade de assumir e desenvolver mudanças, sem estagnação em um ponto de vista ou modus operandi. A parceria com o RH estratégico ajuda na compreensão e no desenvolvimento das competências necessárias para a empresa manter sua relevância no mercado, alterando, assim, suas rotinas.

Como a agilidade organizacional impacta no RH?

Para muitas empresas, a adoção da agilidade organizacional já é condição mínima para o desenvolvimento do RH estratégico. Afinal, diversas corporações ainda atuam dentro dos moldes antigos praticados pelo recursos humanos tradicional.

Organizações com uma abordagem mais dinâmica estão constantemente comprometidas com um desenvolvimento sustentável, capaz de reavaliar sua missão e seus valores, promovendo mudanças que possibilitem o acompanhamento das transformações externas.

Para que esse acompanhamento seja possível, a implantação da agilidade organizacional é indispensável. O RH estratégico depende dessa prática para permanecer dinâmico e contribuir verdadeiramente como provedor de informações para a diretoria e para a realização de uma gestão eficiente de pessoas.

Podemos identificar alguns impactos específicos trazidos por essa nova abordagem.

Solução de problemas

A busca de soluções é muito mais eficiente com a agilidade. Apesar dos parâmetros definidos, essa posição permite uma quebra de padrões rígidos, permitindo a busca por ideias inovadoras que possam mudar a realidade da empresa de maneira positiva.

A agilidade organizacional propõe a valorização da colaboração e da motivação, elementos indispensáveis para que questões sejam resolvidas rapidamente, nutrindo não só o crescimento corporativo como o individual dos funcionários.

Tomada de decisões

Atualmente, não há muito tempo hábil para refletir sobre as decisões em uma empresa. As mudanças ocorrem em ritmo tão frenético que alguns dias podem fazer uma grande diferença e deixar a sua organização para trás.

A prática da agilidade organizacional dá subsídio para que as mudanças internas ocorram rapidamente e as decisões sejam tomadas de maneira clara e assertiva. Adaptações nas equipes ou designação de diferentes atribuições podem ser feitas mais rapidamente quando a empresa opera dentro desse conceito, ajudando a manter a produtividade em alta.

Contorno da burocracia

A burocracia é um problema que trava o desenvolvimento de diversas corporações, especialmente no Brasil. Os CEOs já precisam lidar com questões externas e de prestação de informações com órgãos federais para que consigam colocar as empresas para funcionar.

A adoção da agilidade organizacional torna todo esse desdobramento mais fluído internamente, dando mobilidade para a empresa lidar com questões internas de maneira mais rápida e desenvolver-se com menos entraves.

Neste post, você pôde compreender como a agilidade organizacional é importante e quais impactos ela traz para o planejamento estratégico de RH. Falamos um pouco sobre sua definição, o que a sua implantação exige e como ela é essencial para o recursos humanos, contribuindo de maneira significativa para o crescimento corporativo.

Aproveite para conferir as práticas necessárias para a implantação de um RH global na empresa. Certamente esse conteúdo auxiliará ainda mais na gestão de pessoas e ajudará a alinhar as rotinas internas da sua corporação ao que está sendo realizado no mundo empresarial como um todo.

Assine nossa Newsletter!

Gostou deste conteúdo? Aproveite os ícones abaixo e compartilhe na suas redes sociais

Sobre o autor

Top Employers

Top Employers

Deixar comentário.

Share This